Célula desarticulada no Marrocos pretendia atentar contra alvos turísticos

Rabat, 9 set (EFE).- A célula terrorista, desarticulada na última quarta-feira no Marrocos, planejava ataques com carros-bomba contra alvos turísticos no balneário mediterrâneo de Al Saidiya, no nordeste do país, informou nesta sexta-feira o Ministério do Interior marroquino em comunicado.

Segundo a nota, o comando terrorista, formado por três supostos extremistas, planejava atacar turistas estrangeiros em Al Saidiya e agentes de segurança em Uxda (extremo nordeste) e Fez (centro) para se apropriar de suas armas.

Após o desmantelamento da célula, a polícia encontrou substâncias químicas (nitrato de amônio, carvão e fósforo) escondidas em uma casa nos arredores de Uxda, e que seriam utilizadas pelos detidos para fabricar explosivos, explicou Ministério do Interior no comunicado.

A mesma fonte acrescentou que os supostos terroristas também tinham a intenção de realizar um vídeo para reivindicar seus ataques sob o nome de "partidários do Estado Islâmico (EI) no Marrocos". Depois, pretendiam se juntar ao EI na Líbia.

O desmantelamento de células terroristas e os julgamentos posteriores de seus integrantes têm sido quase semanais no Marrocos.

O Escritório Central de Investigações Judiciais (órgão antiterrorista) tem contabilizados mais de 1.500 marroquinos que se juntaram ao EI, sem contar os que foram recrutados por outros grupos jihadistas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos