Dois ativistas do Greenpeace ficam feridos em ataque no sul da Rússia

Moscou, 9 set (EFE).- Dois ativistas do Greenpeace Rússia ficaram feridos em um ataque perpetrado na noite de ontem por oito homens armados contra um acampamento da organização na região de Krasnodar, no sul do país, denunciou nesta sexta-feira a ONG ambientalista.

Os ativistas feridos pertencem a uma equipe do Greenpeace especializada na luta contra incêndios que tinha chegado há poucos dias à região de Krasnodar para colaborar com as autoridades na extinção dos fogos florestais, afirma em comunicado da organização ambientalista.

"Levavam tacos, facas e pistolas. Tratei de detê-los, mas me ameaçaram com uma pistola, me lançaram ao solo e dispararam um tiro perto da minha cabeça", disse o chefe do projeto de prevenção de incêndio do Greenpeace Rússia, Grigori Kuksin.

Kuksin acrescentou que os agressores, que atuaram com rosto coberto, acusaram os membros da equipe do Greenpeace de ser "pró-Ocidente", e depois começaram a agredí-lo e exigiram que fossem embora.

Os dois feridos, um com fratura nasal e o outro com um forte contusão no tórax e suspeita de ruptura de uma costela, receberam atendimento médico de urgência.

Os ativistas do Greenpeace denunciaram a agressão à polícia e manifestaram disposição a cooperar com a investigação a fim de achar os autores do ataque contra o acampamento.

"O Greenpeace continuará colaborando com as ONGs de defesa do meio ambiente na luta contra os incêndios florestais no sul da Rússia", ressalta o comunicado da organização ambientalista.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos