Governo dos EUA volta ao World Trade Center 15 anos depois do 11 de setembro

Nova York, 9 set (EFE).- O governo dos Estados Unidos consumou oficialmente nesta sexta-feira seu retorno ao World Trade Center (WTC) de Nova York, onde voltou a abrir escritórios 15 anos depois dos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001.

A apenas dois dias do aniversário da tragédia, as autoridades celebraram o retorno da administração federal ao prédio, que veio sendo realizado progressivamente nos últimos meses.

"É uma mensagem a todo o mundo que nunca vamos renunciar a nossos valores ou ter medo", afirmou hoje o prefeito de Nova York, Bill de Blasio.

Como lembrou De Blasio, a região sul de Manhattan conseguiu recuperar-se pouco a pouco do impacto dos atentados de 2001 e é hoje um "bairro no auge".

"Os terroristas perderam. Este lugar voltou literalmente mais forte que nunca", destacou o prefeito.

Do ato realizado no 63º andar do One World Trade Center participou também, entre outras personalidades, o secretário de Segurança Nacional dos EUA, Jeh Johnson.

O governo, que tinha ocupado parte do WTC durante anos, assinou em 2012 um contrato para alugar espaços em seis andares da chamada Torre da Liberdade, o principal arranha-céus do reconstruído complexo e que foi inaugurado em 2014.

Em 2015, vários funcionários foram aos tribunais para tentar impedir sua transferência a esses novos escritórios pelo temor que a torre possa ser alvo de novos ataques, mas no último mês de junho um juiz desprezou o caso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos