Japão procura radioatividade no ar por possível teste nuclear norte-coreano

Tóquio, 9 set (EFE).- O governo do Japão está analisando o ar na busca de partes de radioatividade depois que um terremoto artificial detectado na Coreia do Norte despertou os alarmes perante um possível novo teste nuclear do regime norte-coreano.

O terremoto de cerca de 5 graus de magnitude foi detectado às 9h30 (horário local, 21h30 de quinta-feira em Brasília) muito perto da base de testes nucleares de Punggye-ri, local dos quatro testes atômicos anteriores, pelo serviço meteorológico sul-coreano, assim como pelo Centro Sismológico da Europa, o Serviço Geológico dos Estados Unidos e a JMA.

O fato soou o alarme no Japão, que convocou uma reunião de emergência do Gabinete e de seu Conselho de Segurança Nacional ao considerar que as "semelhanças" com outros testes apontam que se trataria de um teste nuclear, explicou o porta-voz do Executivo, Yoshihide Suga, em entrevista coletiva.

Suga informou que o Japão está recolhendo informação e têm intenção de trabalhar estreitamente com potências como a vizinha Coreia do Sul, Estados Unidos, China e Rússia, entre outros países, segundo publicou a emissora de pública "NHK".

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, destacou aos veículos de imprensa que "se a Coreia do Norte fez um teste nuclear, seria algo simplesmente inaceitável" e "protestará energicamente" por isso.

"A presidente (sul-coreana) Park, (o presidente americano) Obama e eu nos vimos no G20 e também no Laos, e falamos sobre o lançamento de mísseis (norte-coreanos); temos que trabalhar estreitamente", insistiu o chefe de governo japonês.

O primeiro-ministro japonês também destacou que como atual membro do Conselho de Segurança da ONU, o Japão há de se comportar "como um país capaz de responder e assumir responsabilidades" perante estas situações.

O ministro das Relações Exteriores, Fumio Kishida, afirmou que o país buscará que se convoque uma sessão de emergência do Conselho de Segurança da ONU na busca de uma resposta coordenada, se for confirmado o teste atômico.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos