Nazarbayev cita economia e segurança para reogarnização do governo

Astana, 9 set (EFE).- O presidente cazaque, Nursultan Nazarbayev, explicou nesta sexta-feira a seu gabinete que os problemas de segurança e a lentidão econômica estão por trás da reorganização de seu governo e da nomeação do primeiro-ministro como novo chefe da agência nacional de inteligência do país.

"Há uma necessidade de fortalecer e melhorar o nível de segurança", disse Nazarbayev em uma sessão completa de seu gabinete um dia após nomear o até então primeiro-ministro, Karim Masimov, presidente do Comitê de Segurança Nacional (CSN).

A decisão ocorre após uma série de ataques durante a temporada de verão atribuídos a extremistas religiosos, à recente detenção de várias células jihadistas na nação muçulmana e a promessa do governo cazaque de adotar medidas enérgicas contra o extremismo religioso violento.

O CSN revelou na segunda-feira que um dos grupos religiosos radicais neutralizados no mês passado estava planejando sequestrar aviões para realizar um ataque similar aos perpetrados em 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos.

O reajuste no gabinete "será feito sem demora, mas não espero grandes mudanças já que o atual governo fez um bom trabalho em tempos difíceis", disse Nazarbayev a seus ministros.

O líder cazaque afirmou que era necessária uma nova reestruturação do governo para ajudar a reativar a lenta economia do país centro-asiático rico em petróleo.

"A situação na Europa, na Rússia e em outros países da região têm um impacto em nós. Temos que encontrar uma solução para acabar com a crise econômica, fazer todo o possível para evitar um diminuição no bem-estar do povo cazaque", explicou Nazarbayev.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos