Palestino morre em confronto com exército israelense na fronteira com Gaza

(atualiza com a versão do Exército israelense).

Gaza, 9 set (EFE).- Um palestino de 18 anos morreu e outro ficou ferido nesta sexta-feira em Gaza por disparos do exército israelense, informaram à Agência Efe testemunhas e fontes médicas na Faixa, enquanto as forças armadas confirmaram os distúrbios, mas negaram ter disparado contra os manifestantes.

A vítima foi identificada como Abed al Rahman, um jovem que participava dos protestos perto da cerca divisória com Israel e que recebeu um tiro na cabeça, afirmou aos jornalistas o porta-voz do Ministério da Saúde em Gaza, Ashraf al Qedra.

O ferido é outro jovem que recebeu vários disparos em distintas partes do corpo, em enfrentamentos que aconteceram perto do cruzamento fronteiriço de Nahal Oz, ao leste do bairro de Al Shujaiya.

"Na tarde de hoje surgiu uma revolta violenta perto da cerca de segurança, no centro da Faixa de Gaza, quando dúzias de manifestantes violaram a zona de segurança e tentaram danificar a cerca", disse à Agência Efe uma porta-voz militar.

"Para impedir uma escalada de violência, as forças destacadas na fronteira utilizaram gás lacrimogêneo, o que levou à dispersão da revolta. Segundo uma investigação preliminar, as forças de Defesa de Israel não realizaram os disparos sobre os quais se informou ", acrescentou a porta-voz.

Frequentemente às sextas-feiras, após a oração muçulmana do meio-dia, centenas de jovens de Gaza comparecem em diferentes pontos perto da divisória com Israel para atirar pedras e coquetéis molotov contra as tropas israelenses ali posicionadas.

Várias testemunhas confirmaram que os soldados responderam à agressão utilizando fogo real e gás lacrimogêneo contra os manifestantes.

Questionado pela Agência Efe, o escritório de informação do exército israelense disse que "está revisando" o incidente e não pode oferecer informação sobre a atuação das tropas no momento.

Desde que começou a onda de violência na região, em outubro de 2015 (protagonizada fundamentalmente por ataques de palestinos e distúrbios em pontos de controle militares) 28 palestinos morreram por disparos israelenses em Gaza, a maioria deles jovens, segundo dados da agência palestina "Maan".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos