Rússia e EUA pedem que Coreia do Norte respeite resoluções da ONU

Genebra, 9 set (EFE).- Rússia e Estados Unidos reagiram nesta sexta-feira ao novo teste nuclear da Coreia do Norte reivindicando a este país respeito às resoluções do Conselho de Segurança da ONU que no passado condenaram ações similares.

O ministro russo de Relações Exteriores, Sergey Lavrov, disse que se deve transmitir de maneira "muito forte" ao governo de Pyongyang uma mensagem sobre o cumprimento dessas resoluções.

Por sua vez, o secretário de Estado americano, John Kerry, sustentou que seu país "está tentando determinar exatamente o que ocorreu" e antecipou que deverá ocorrer novas discussões sobre este caso na ONU.

"Nós estamos muito preocupados pela realização deste teste (nuclear). As resoluções do Conselho de Segurança devem ser cumpridas rigorosamente", comentou Lavrov aos jornalistas em uma pausa de sua reunião com Kerry.

"Vamos dar uma mensagem adequada e muito forte a este respeito", acrescentou.

A Coreia do Norte confirmou que tinha realizado o teste nuclear e detalhou que este consistiu na detonação de uma ogiva nuclear capaz de se acoplar a seus mísseis.

Isso significaria que o regime norte-coreano progrediu em suas capacidades militares.

A primeira informação deste fato foi dada pela Organização de Proibição Total de Testes Nucleares, um órgão independente da ONU, após detectar uma atividade sísmica incomum em território da Coreia do Norte.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos