Uribe manifesta a Hillary e Trump preocupação com acordo de paz com Farc

Bogotá, 8 set (EFE).- Membros do partido opositor colombiano Centro Democrático, entre eles o ex-presidente Álvaro Uribe, manifestaram seus "preocupações" aos candidatos à Presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton e Donald Trump, pelos alcances do acordo de paz entre governo e Farc.

"Hoje temos que apelar aos senhores para manifestar preocupações com o que acontece na Colômbia devido aos denominados Acordos de Havana", afirmou uma carta assinada também pelos pré-candidatos presidenciais do uribismo Ivan Duque, Carlos Holmes Trujillo e Óscar Iván Zuluaga.

Os uribistas acrescentam que no acordo de Havana selado pelo governo colombiano e o grupo guerrilheiro se aceita que o narcotráfico seja um crime político e "em consequência, os máximos responsáveis das Farc ficam com o benefício de não extradição".

A carta reitera que os membros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) poderão ser escolhidos em cargos públicos e que crimes como "massacres e sequestros também não serão devidamente punidos".

Igualmente asseguram que o ex-presidente colombiano César Gaviria anunciou que o presidente dos EUA, Barack Obama, que pode conceder indultos de forma autônoma, o faria "em favor de pessoas das Farc, condenadas e hoje reclusas em prisões norte-americanas por crimes graves como narcotráfico, terrorismo e sequestro de cidadãos norte-americanos".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos