Bombardeios da coalizão árabe no Iêmen deixam pelo menos 18 mortos

Sana, 10 set (EFE).- Pelo menos 18 pessoas morreram neste sábado em bombardeios da coalizão militar liderada pela Arábia Saudita na zona de Arhab, ao norte da capital iemenita Sana, informaram meios de comunicação filiados aos rebeldes houthis.

Os aviões da coalizão de países árabes sunitas, que atua no Iêmen contra os rebeldes xiitas, lançou uma série de bombardeios contra escavadeiras de poços de água nessa região, localizada a 30 quilômetros da capital.

Depois dos primeiros bombardeios, os aviões voltaram a lançar novos ataques depois que as equipes de emergência foram ao local, o que provocou novas vítimas, segundo a televisão "Al Masira", porta-voz do movimento rebelde dos houthis.

As grandes escavadeiras podem ser confundidas desde o ar por plataformas de lançamento de foguetes ou mísseis, e não é a primeira vez que são alvo de ataques por parte da aviação árabe.

A aliança de exércitos árabes capitaneada por Riad começou uma ofensiva militar no Iêmen em março de 2015 em resposta ao avanço dos rebeldes rumo à cidade meridional de Áden, que forçou o exílio na Arábia Saudita do presidente iemenita Abdo Rabbo Mansour Hadi.

Neste tempo, a coalizão foi acusada reiteradamente de causar baixas civis com seus bombardeios, com os quais apoia desde o ar as forças de Hadi no terreno.

Esta aliança costuma negar ou fazer silêncio sobre as acusações de bombardeios a instalações civis, incluídos hospitais e centros médicos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos