Lukashenko diz que EUA não estão preparados para ter uma mulher presidente

Moscou, 11 set (EFE).- Uma mulher ainda não pode ser presidente dos Estados Unidos, nem sequer uma candidata "tão experiente" como Hillary Clinton, já que a sociedade americana não está preparada para isso, garantiu neste domingo o líder bielorrusso, Aleksandr Lukashenko.

"Considero que a sociedade dos EUA não está preparada para escolher uma mulher, inclusive alguém tão experiente como Clinton. E, provavelmente, não haverá em muito tempo outra candidata presidencial com tanta bagagem como ela", disse em entrevista coletiva.

Lukashenko considera que Hillary é uma política "muito preparada", mas que "sua desgraça é que os EUA não chegaram ao ponto de escolher presidente uma mulher" porque que nesse país "o componente militar é fundamental".

O líder bielorrusso, considerado por muitos o último ditador da Europa, duvida que uma mulher possa dirigir um país "com um enorme potencial militar, serviços secretos, CIA e demais".

"Por certo, conheço a postura do ex-presidente Bush, que disse que a sociedade está preparada para escolher um negro, mas não uma mulher. Isso foi há quase dez anos. Eu compartilho esse ponto de vista", afirmou, citado pela agência oficial "Belta".

O líder ressaltou que em Belarus "existem muitas mulheres de talento, mas nossa sociedade não está preparada para escolher uma mulher como presidente".

"Se tivéssemos um presidente decorativo que unicamente recebe e acompanha as visitas, então encontraríamos uma bonita mulher e a elegeríamos", disse.

Lukashenko acrescentou que "assim é nossa sociedade. Da mesma forma, os EUA também não estão preparados".

Por isso, apostou pela vitória do candidato republicano Donald Trumpa nas eleições presidenciais norte-americanas após lembrar que Hillary liderava as pesquisas com 9% a mais há dois meses e agora é ele quem lidera as pesquisas de opinião.

"Por muitas razões, tanto internas como externas, se mantiver (a vantagem), Donald Trump ganhará. Esta é simplesmente minha opinião", previu.

Lukashenko, que fez estas declarações por ocasião das eleições parlamentares em Belarus, é conhecido por suas tendências autoritárias, suas azedas críticas ao Ocidente, sua amizade com o falecido líder venezuelano Hugo Chávez e sua admiração pela URSS e Stalin.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos