Palestino de 91 anos entra no Guinness como advogado na ativa por mais tempo

Murad al Sabi.

Ramala (Cisjordânia), 11 set (EFE).- O palestino Fouad Shehadeh, de 91 anos, entrou para a história nas páginas do Guinness World Records por ser o advogado mais experiente ainda em atividade, com nada menos que 66 anos e 187 dias de profissão desde que começou a carreira, em 1949, na contagem até maio deste ano.

"Estou feliz por ter conseguido esta indicação", disse o veterano, que considerou o reconhecimento como um resultado dos esforços dos colegas e da família, diminuindo a importância da própria vitalidade.

No bairro de Masyun, um dos mais luxuosos de Ramala, o advogado armazena décadas de experiência e centenas de livros nas estantes de uma casa rodeada por palmeiras e seguranças.

"Tivemos que provar que ele nunca deixou de trabalhar por um longo período", explicou o filho Nadim, também advogado e que ajudou a documentar todos os casos nos quais o pai tinha participado para apresentá-los à comissão do Guinness.

Shehadeh anda pela mansão com dificuldade, o ouvido já não escuta como antigamente e a visão não está mais presente desde que perdeu os dois olhos, o primeiro em um acidente de trânsito em 1978 e o segundo há uma década, por complicações médicas.

Mas nem a idade nem as adversidades conseguem afastá-lo da paixão pelo trabalho, cuja trajetória se mistura à turbulenta história da região.

Após estudar na Escola Anglicana de São Jorge, em Jerusalém, e se formar na Universidade Americana de Beirute, Shehadeh retornou à cidade santa para receber o título de advogado no Instituto de Leis.

Era 1949, a Palestina histórica acabava de sair do Mandato Britânico e era dividida para alojar em boa parte de seu território o recém-nascido Estado de Israel, no ano anterior.

"Houve muitas mudanças na legislação desde o passado", recorda quem presenciou do âmbito do direito a história mundial recente.

Sobre o sistema legislativo do Oriente Médio, Shehadeh diz que "as normas mudaram no último século, começando com as dos turcos, depois dos britânicos, do reino da Jordânia, a lei israelense e finalmente com o desenvolvimento de uma legislação palestina sob a figura do atual presidente do governo, Mahmoud Abbas, o que chamamos 'a decisão de lei'".

O pai de Shehadeh era advogado dos tribunais das autoridades britânicas que controlaram a Palestina ao fim do Império otomano e seu irmão Aziz é cofundador do escritório A.F. & R. Shehadeh, no qual ambos trabalham e empregam 15 pessoas, entre eles dois de seus filhos Naadim e Karim e um sobrinho, Raya.

Este último é um reconhecido advogado, um dos fundadores da ONG de direitos humanos Al Haq e ex-assessor legal da Organização para a Libertação da Palestina (OLP), posto ao qual renunciou durante as negociações de paz com Israel em Madri, em 1991.

Tanto em Ramala como em Amã, na Jordânia - onde Shehadeh morou por um tempo para se recuperar do ataque contra o carro no qual viajava por uma estrada proibida para os palestinos, no qual morreu um amigo seu -, passaram por suas mãos casos vinculados ao longo conflito entre palestinos e israelenses.

"Me especializei como advogado em temas mercantis e direitos sobre a terra", relata Shehadeh, que teve como um dos casos mais famosos de seu escritório a luta contra a resolução do recém-criado governo israelense, em 1948, de congelar todo o dinheiro árabe de dois bancos que tinham operado na região.

"A decisão não era legal, por isso levamos o assunto à Suprema Corte para desvincular as limitações do dinheiro árabe que tinha sido imobilizado nessas entidades. Ganhamos o caso e a decisão ainda está arquivada em seus expedientes", afirma.

Shehadeh ainda não tem nenhuma intenção de se aposentar, apesar da idade elevada. Pelo contrário. Com um espírito mais ambicioso do que muitos recém-formados e focado no futuro de sua carreira, ele espera que o título recebido neste ano possa promovê-lo "em nível pessoal e profissional".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos