Áustria adia repetição de eleições presidenciais devido a erros nas cédulas

Viena, 12 set (EFE).- O governo da Áustria anunciou nesta segunda-feira que adia, sem detalhar uma data concreta, a repetição das eleições presidenciais, previstas para o dia 2 de outubro, devido a erros de produção nas cédulas de voto por correio.

O adiamento se deve ao surgimento de vários envelopes defeituosos, que ao não fechar bem o envoltório invalidariam o voto, o que poderia causar uma nova impugnação do pleito, como aconteceu na votação anterior, cancelada em maio por irregularidades na apuração do voto por correio.

O ministro do Interior austríaco, o conservador Wolfgang Sobotka, afirmou que o objetivo é realizar as eleições antes do início de 2017, quando for tecnicamente possível.

Como possíveis datas, o ministro mencionou o dia 27 de novembro e 4 de dezembro, embora tenha deixado entrever que não está descartado que as eleições tenham que ser realizadas no ano que vem.

A data das novas eleições depende agora do consenso entre os partidos políticos austríacos, que devem reformar a lei eleitoral, possivelmente com maioria qualificada, acrescentou Sobotka, expressando que sua preferência pessoal é o dia 27 de novembro.

Ele reconheceu que esta situação causou "prejuízo" à imagem do país, embora tenha destacado que se trata de um "problema técnico" que não permite garantir a realização correta do pleito.

Na primeira tentativa da segunda rodada eleitoral, no dia 22 de maio, ganhou o candidato ecologista, Alexander Van der Bellen, por uma margem estreita contra o direitista Norbert Hofer.

No entanto, Hofer e seu partido, o ultranacionalista FPÖ, impugnaram as eleições por supostas irregularidades formais na apuração do voto por correio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos