Alemanha prende 3 refugiados sírios suspeitos de colaborar com EI

Berlim, 13 set (EFE).- Três solicitantes de asilo sírios foram presos nesta terça-feira, na Alemanha, sob a suspeita de colaborar com o grupo terrorista Estado Islâmico (EI), segundo confirmou hoje uma porta-voz do Escritório Federal de Polícia Criminal (BKA, sigla em alemão) ao jornal "Die Welt".

Membros da BKA e de uma unidade especial da Polícia Federal estiveram nesta manhã por ordem da Promotoria, em três centros de acolhimento de refugiados e em vários apartamentos nos estados federados de Schleswig-Holstein e Baixa Saxônia, no norte do país.

Os agentes apreenderam vários telefones celulares, meios de armazenamento de dados e documentos.

Segundo informações do "Die Welt", os três suspeitos estavam sendo investigados pela BKA há vários meses após receber uma indicação por parte do Escritório Federal para a Proteção da Constituição - serviços secretos do Interior - sobre possíveis jihadistas.

Após receber a advertência, a BKA criou no distrito berlinense de Treptow o grupo de instrução "EG Galaxy", que se encarregou de intervir vários telefones, escutar conversas durante várias semanas e observar os suspeitos.

De acordo com fontes próximas à investigação, ainda não está claro se existem evidências que confirmem efetivamente as suspeitas contra os três detidos.

Atualmente, a BKA conta com mais de 400 advertências contra refugiados suspeitos de terrorismo.

No entanto, na maioria dos casos se trata de acusações falsas ou simplesmente confusas.

Mesmo assim, em 60 casos foram abertas uma investigação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos