Austrália fará referendo para decidir se legaliza casamento entre gays

Canberra, 13 set (EFE).- O governo da Austrália aprovou nesta terça-feira convocar um referendo no dia 11 de fevereiro do próximo ano para decidir se os casamentos entre pessoas do mesmo sexo serão legalizados, mesmo sem o consenso da coalizão governante nem a oposição trabalhista.

O gabinete do primeiro-ministro Malcolm Turnbull, aprovou a pergunta aos australianos se "Deveria ser trocada a lei para permitir que casais do mesmo sexo se casem?", segundo a emissora "ABC".

A proposta, que inclui destinar US$ 5,6 milhões para as campanhas do sim e não, será apresentado hoje, onde setores a favor da legalização considera contraproducente financiar as campanhas com dinheiro público.

A realização do referendo também dependerá da aprovação da legislação necessária no parlamento por parte da oposição trabalhista, que defende a legalização de tais uniões sem submetê-las a votação que eles acreditam que poderia incentivar a homofobia.

A Austrália, que aceita a união civil em vários de seus estados, tem sido criticada por várias organizações por sua lentidão na legalização dos casamentos entre pessoas do mesmo sexo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos