EUA fecham novo acordo de Defesa com Israel com fundos recorde

Washington, 13 set (EFE).- O governo dos Estados Unidos anunciou nesta terça-feira o fechamento de um novo Memorando de Entendimento com Israel para outorgar fundos para defesa e segurança a esse país entre os anos fiscais de 2019 e 2028.

Em um breve comunicado, o Departamento de Estado americano indicou que o novo acordo será assinado nesta quarta-feira e explicou que contém o "maior compromisso" de assistência militar a um só país "na história dos Estados Unidos", cifrado por veículos de comunicação israelenses em US$ 38 bilhões para uma década.

O novo Memorando de Entendimento será rubricado em cerimônia no Departamento de Estado na tarde desta quarta-feira, segundo o comunicado, que não dá detalhes sobre quem serão os signatários por parte de cada país.

EUA e Israel estavam negociando este novo acordo desde o final de 2015 e, segundo o jornal israelense "Haaretz", Washington fornecerá US$ 38 bilhões em assistência militar, entre eles US$ 5 bilhões para que Israel possa desenvolver sistemas de defesa antimísseis.

O embaixador dos Estados Unidos em Israel, Dan Shapiro, já tinha antecipado que o fechamento do acordo era iminente e o chefe interino da Agência de Segurança Nacional israelense, Jacob Nagel, chegou hoje a Washington.

O acordo bilateral de assistência em defesa anterior, ainda vigente e assinado em 2007, chegou a US$ 30 bilhões.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, deve viajar no próximo dia 20 de setembro a Nova York por ocasião da Assembleia Geral anual da ONU, da qual também participará o presidente dos EUA, Barack Obama.

No início das negociações do novo acordo, Netanyahu esperava chegar aos US$ 4,5 bilhões anuais (US$ 45 bilhões no total para uma década), quantia à qual Obama se negou, o que provocou um prolongamento das conversas por parte de Israel, à espera da troca de poder na Casa Branca prevista para janeiro do próximo ano.

Finalmente, as advertências de aliados próximos de Israel em Washington e a necessidade de um horizonte de estabilidade no orçamento militar convenceram Netanyahu a aceitar a proposta de Obama para fechar o acordo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos