Shimon Peres é sedado e entubado após sofrer acidente vascular cerebral

(Atualiza com novas informações sobre seu estado de saúde).

Jerusalém, 13 set (EFE).- O ex-presidente de Israel Shimon Peres foi transferido nesta terça-feira para um hospital nos arredores de Tel Aviv após sofrer um acidente vascular cerebral e se encontra sedado e entubado, informou sua assessoria no último boletim sobre seu estado de saúde.

"Os médicos do ex-presidente Peres o sedaram e o entubaram para facilitar a continuação de seu tratamento. Ele será submetido a uma tomografia computadorizada para ter uma avaliação atualizada de sua situação", diz o comunicado.

Pouco antes, a assessoria de Peres informou que ele tinha sido internado no Centro Médico Shiba, em Tel Hashomer, "após sofrer um acidente vascular cerebral".

Aos 93 anos, Peres compareceu ao hospital após fazer uma consulta com o médico que recentemente lhe implantou um marca-passo e informá-lo que se sentia fraco.

O chefe do governo israelense, Benjamin Netanyahu, falou esta noite com o diretor do hospital onde Peres está internado para conhecer sua evolução, segundo um comunicado do gabinete do primeiro-ministro.

Netanyahu "transmitiu as orações de todo o povo e desejou uma pronta recuperação" a Peres, acrescentou o gabinete do premiê na nota.

No dia 5 de setembro uma equipe médica implantou, com sucesso, um marca-passo no ex-presidente israelense.

Em janeiro deste ano, Peres recebeu alta após ser internado com urgência por um problema cardíaco.

No último ano, o ex-presidente israelense sofreu algumas arritmias e foi colocado em observação médica. Além disso, o veterano político israelense se submeteu a uma operação para desobstruir uma artéria.

Peres foi presidente de Israel entre 2007 e 2014 e ocupou duas vezes o cargo de primeiro-ministro, e outras duas o de primeiro-ministro interino, além de ter sido ministro em 12 ocasiões durante as mais de seis décadas em que esteve ativo na política israelense.

Em 1994, Peres recebeu após a assinatura dos Acordos de Oslo, que hoje completam 23 anos, o prêmio Nobel da Paz, que dividiu com o primeiro-ministro israelense Yitzhak Rabin e o líder palestino Yasser Arafat, mortos em 1995 e 2004, respectivamente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos