Paraguai: prorrogação à Venezuela dá "clareza" em negociação Mercosul-UE

Assunção, 14 set (EFE).- O governo paraguaio indicou nesta quarta-feira que o acordo dos países fundadores do Mercosul de prorrogar o prazo para que à Venezuela adapte sua legislação às exigências jurídicas do bloco "dá estabilidade jurídica" e "clareza" ao grupo frente às negociações com a União Europeia (UE).

"Esta decisão, tomada há muito a tempo, já dá estabilidade jurídica ao Mercosul para que os Estados signatários possam eles mesmos levar adiante as ações requeridas para as negociações (com a UE)", destacou o vice-ministro para Assuntos Econômicos e de Integração do Paraguai, Rigoberto Gauto.

Ele, que realizou estas declarações à imprensa na sede do órgão, em Assunção, indicou que o novo prazo dado por Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai à Venezuela até 1º de dezembro para incorporar as normas jurídicas do Mercosul permite enfrentar as negociações comerciais com o bloco europeu.

Segundo a Chancelaria brasileira, os quatro membros fundadores do Mercosul acertaram que a Venezuela não exercerá a presidência do bloco e alertaram de sua possível suspensão caso não adote as normas internas, inclusive nos âmbitos comercial e de direitos humanos.

"Provavelmente vai melhorar a clareza das atividades do Mercosul no sentido que vamos ter uma certa clareza com relação aos passos a seguir", destacou Gauto ao se referir ao impacto da decisão na negociação com a UE.

A apresentação das propostas comerciais entre o Mercosul e a União Europeia aconteceu em Bruxelas (Bélgica) em 11 de maio. As conversas sobre este amplo acordo de associação, que inclui um tratado de livre-comércio, começaram em 1999, mas, após uma infrutífera primeira troca de ofertas de acesso a mercados em 2004, ficaram paralisadas até 2010, quando as partes decidiram retomá-las em meio à cúpula euro-latino-americana que aconteceu em Madri no mesmo ano.

Agora, disse Gauto, é quando começam "as verdadeiras negociações com a União Europeia aonde cada uma das delegações já irá encaminhando suas propostas e seus pedidos, suas exigências rumo a um acordo de livre-comércio".

Nesse sentido, confirmou que nesta quinta e sexta-feiras "as delegações (de Paraguai, Argentina, Brasil e Uruguai) vão estar reunidas em Buenos Aires para analisar todos os aspectos destas negociações que serão empreendidas com a União Europeia".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos