CorteIDH analisará no Equador caso "Favela Nova Brasília"

Quito, 15 set (EFE).- A Corte Interamericana de Direitos Humanos (CorteIDH) vai analisar durante seu 56º período de sessões, que será realizado em Quito entre os dias 10 e 14 de outubro, o caso "Favela Nova Brasília" ocorrido no Brasil, além de outros casos de Nicarágua e Peru, informou nesta quinta-feira o presidente do órgão, Roberto Caldas.

O caso "Favela Nova Brasília" está relacionado com as "execuções extrajudiciais" de 26 pessoas, entre elas seis menores, durante operações realizadas pela Polícia Civil do Rio de Janeiro em 1994 e 1995.

"Três vítimas teriam sido torturadas e sofrido atos de violência sexual e todas as mortes estariam em situação de impunidade", explicou o juiz em entrevista coletiva em Quito.

Já o caso da Nicarágua trata da morte de Francisco García Valle, marido da ativista de direitos humanos María Luz Acosta, assassinado em sua casa em 2002, enquanto o caso do Peru se refere à demissão coletiva de 84 trabalhadores da empresa Petroperú, 39 do Ministério da Educação, 15 do Ministério da Economia e Finanças e 25 da Empresa Nacional de Portos em processos de racionalização efetuados por entidades públicas.

A CorteIDH, com sede em San José, na Costa Rica, realiza duas vezes por ano suas sessões fora desse país, atendendo a convites que recebe de outros Estados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos