ONU pede segurança para que ajuda humanitária entre em Aleppo

Beirute, 15 set (EFE).- A remessa da ajuda humanitária da ONU para os bairros sitiado de Aleppo, no norte da Síria, entrará na região quando tiver "garantias de segurança" das partes em disputa, disse nesta quinta-feira, à Agência Efe, uma fonte do organismo internacional.

O porta-voz do Escritório da ONU para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA) na Síria, David Swanson, não quis arriscar uma data para a entrada do comboio de 40 caminhões com assistência que espera na fronteira turco-síria, mas afirmou que possivelmente haja "algum tipo de avanço positivo" ao longo do dia.

Nesse sentido, lembrou que hoje está previsto que o Grupo Internacional de Apoio à Síria (ISSG, sigla em inglês), onde estão os Estados Unidos e a Rússia, se reúna em Genebra e que de lá saia algum tipo de progresso que permita dar um impulso ao envio da ajuda.

"É preciso lembrar que da fronteira com a Turquia até Aleppo são entre quatro e cinco horas de viagem, por isso que a segurança tem que estar garantida durante todo o trajeto", afirmou Swanson.

Definitivamente, "espera-se que a operação humanitária se prolongue por dois dias", apontou.

A distribuição da assistência aos distritos sitiados de Aleppo é um dos pontos do acordo de cessar-fogo na Síria.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos