Índia investiga supostas irregularidades em compra de aviões da Embraer

Nova Délhi, 17 set (EFE).- As autoridades indianas abriram neste sábado uma investigação preliminar para determinar se foram dadas comissões a intermediários para a compra de três aviões da Embraer por parte do segundo país mais populoso do mundo.

Fontes do Central Bureau of Investigation (CBI, o órgão responsável por investigações criminais de âmbito federal na Índia) ouvidas pela agência local "PTI" indicaram que funcionários do Ministério da Defesa indiano estão sendo investigados sobre esta operação. O caso se refere à aquisição em 2008 de três aparelhos ERJ-145, no valor de US$ 208 milhões, feita pela Organização de Desenvolvimento e Pesquisa de Defesa (DRDO) para a vigilância aérea.

A investigação preliminar aconteceu depois que os dados e informações apresentados para o CBI se mostraram pouco consistentes para abrir um "caso regular", de acordo com a própria legislação do organismo.

De acordo com o jornal "The Hindu", um comitê formado pela DRDO e pela Força Aérea escolheu a Embraer para as compras após avaliar muitas opções. O DRDO pediu uma explicação da Embraer sobre a situação e o Ministério da Defesa indiano pediu também ao Ministério das Relações Exteriores da Índia que acompanhe o assunto através das missões diplomáticas nos países envolvidos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos