Mulheres protestam em Washington contra a deportação de imigrantes ilegais

Washington, 16 set (EFE).- Dezenas de mulheres imigrantes marcharam nesta sexta-feira em Washington, nos Estados Unidos, para pedir ao presidente Barack Obama que freie as deportações de imigrantes ilegais no aniversário da peregrinação dos 160 quilômetros que realizaram há um ano, com o objetivo de chamar a atenção do papa Francisco.

Nesta sexta, as mulheres começaram seu protesto nas escadarias do Supremo Tribunal, cujos juízes estabeleceram em junho a reforma migratória de Obama, e marcharam até a Casa Branca para reivindicar que o presidente faça "todo o possível antes de terminar seu mandato" em janeiro para proteger os imigrantes ilegais.

"Como mulheres imigrantes, fazemos um pedido ao presidente Obama que utilize seus últimos meses no cargo para deter as deportações. Ele tem o poder para assegurar que minha família não seja separada", disse em comunicado Ana Cañenguez, uma imigrante ilegal de Utah, com ordem de deportação.

Há um ano, centena de mulheres percorreram as 160 quilômetros que separam um centro de detenção de imigrantes da Pensilvânia e Washington coincidindo com a visita do papa Francisco ao país, onde pediram que ele defendesse os imigrantes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos