Número de mortes por atentado a mesquita no Paquistão sobe para 36

Islamabad, 18 set (EFE).- O saldo de mortes devido ao ataque realizado na última sexta-feira a uma mesquita da região tribal de Mohmand, no norte do Paquistão, subiu para 36, incluindo 8 crianças menores de 10 anos, e o número de feridos é de 26, informou neste domingo à Agência Efe o vice-administrador local, Naveed Akbar.

De acordo com ele, "muitas crianças foram atingidas (pela onda explosiva) porque estavam nas últimas fileiras, onde o suicida atacou".

O grupo talibã Jamaat ul Ahrar (JuA), cisão da principal força insurgente do Paquistão, o Tehrik-e-Taliban Pakistan (TTP), reivindicou a autoria do atentado na mesquita Gül Muhamand, quando o templo estava lotado para a oração da sexta-feira.

O JuA disse que tinha como alvo o comitê de paz do distrito de Anbar porque em 2009 matou 13 de seus mujahedins e capturou e entregou outros membros do grupo aos governos das regiões de Swat e Bajaur.

"Compilamos uma lista de vítimas que incluem 36 mortos e 26 feridos", disse Akbar.

"A população está de luto e há um ambiente de medo nos povoados", acrescentou.

O ataque aconteceu um dia depois do término, no país, das celebrações do Eid-ul-Adh ou festa muçulmana do sacrifício.

Na última terça-feira, no primeiro dia dessa festividade, dois policiais morreram e quatro ficaram feridos em uma explosão durante a passagem de uma viatura policial em Quetta, poucas horas depois de um insurgente suicida morrer em outra tentativa de atentado a uma mesquita xiita no sul do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos