Pleito na Rússia foi mais transparente, mas houve irregularidades, diz OSCE

Moscou, 19 set (EFE).- As eleições parlamentares realizadas neste domingo na Rússia foram mais transparentes que no passado, mas houve irregularidades na apuração dos votos, garantiu nesta segunda-feira em Moscou a missão de observadores da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE).

"Em geral, a jornada eleitoral se desenvolveu de maneira organizada, mas foram denunciadas várias irregularidades de procedimento durante a apuração dos votos", disse em comparecimento à imprensa Ilkka Kanerva, político finlandês, coordenador e chefe da missão de observadores.

Os observadores, segundo Kanerva, constataram um "aumento de transparência e confiança durante as eleições, mas as restrições legais continuam sendo um problema".

"O marco legal pode servir como uma base adequada para a realização de eleições, mas a restrição das liberdades fundamentais e dos direitos políticos afetou negativamente o processo eleitoral", lamentou Kanerva em alusão às leis aprovadas na Rússia no transcurso da última legislatura.

O ferrenho controle sobre os veículos de imprensa e as pressões contra a sociedade civil também alteram o processo, ressaltou o chefe da missão de observadores.

O Rússia Unida, partido do presidente Vladimir Putin, superou seus oponentes ao conseguir 343 dos 450 cadeiras que formam a Duma, a Câmara dos Deputados da Rússia, um resultado que lhe garante a grande maioria constitucional.

O partido governista obteve 140 cadeiras por listas de partidos (54,28%) e 203 nos distritos majoritários unipessoais.

Em segundo lugar ficou o Partido Comunista, com 42 cadeiras (35 por listas de partidos e sete por distritos), à frente do ultranacionalista Partido Liberal Democrático, com 39 deputados (34 por listas e cinco por distritos).

O Rússia Justa, partido que se declara social-democrata, ficou como a quarta formação parlamentar com 23 deputados (16 por listas e sete por distritos).

Segundo dados ainda não definitivos, a participação no pleito de ontem foi de 47,84%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos