Temer diz que é hora de tomar medidas para responder à crise de refugiados

Nações Unidas, 19 set (EFE).- O presidente do Brasil, Michel Temer, defendeu nesta segunda-feira nas Nações Unidas que este é o momento de tomar medidas para responder à crise dos refugiados e afirmou que seu país está trabalhando para melhorar o amparo aos que chegam de outros lugares.

"As vidas perdidas na busca de sobrevivência em outros países nos fazem refletir e, acima de tudo, atuar", disse Temer em discurso durante a cúpula sobre refugiados e imigrantes realizada hoje na ONU.

O líder brasileiro defendeu que é hora de transformar em "medidas concretas" os compromissos internacionais para proteger os refugiados e destacou o trabalho que seu país fez nesse sentido nos últimos anos, recebendo mais de 95 mil refugiados de 79 nacionalidades

Temer também insistiu na necessidade de dar as boas-vindas aos imigrantes e lembrou que, para o Brasil, as pessoas chegadas de outros países representam uma "parte especial" da identidade nacional.

O líder lembrou que o parlamento brasileiro está tramitando uma nova lei para garantir os direitos dos imigrantes e evitar sua criminalização.

Ao mesmo tempo, pediu que não fechem "os olhos perante as causas profundas" dos movimentos de pessoas para outros países.

"Só soluções negociadas adequadamente para as crises políticas e um desenvolvimento inclusivo para todos evitarão o deslocamento de grandes grupos de população", ressaltou.

O pronunciamento foi o primeiro de Temer como presidente na sede das Nações Unidas, onde amanhã será o encarregado de iniciar os discursos dos líderes mundiais na Assembleia Geral.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos