Irã não aceitará operações militares na Síria sem coordenação com Damasco

Beirute, 20 set (EFE).- O vice-ministro das Relações Exteriores para Assuntos Árabes e Africanos do Irã, Hossein Jaberi Ansari, advertiu nesta terça-feira que seu país não aceitará operações militares "unilaterais" contra os terroristas na Síria sem uma coordenação prévia com o governo em Damasco.

Ansari alertou que se uma intervenção desse tipo acontecer no território sírio, isso acarretará "sérias repercussões". Ele afirmou que o apoio iraniano à Síria na luta contra o terror é "firme e baseado em princípios", durante uma entrevista coletiva em Damasco ao término de sua visita, segundo a agência de notícias oficial síria, "Sana".

O vice-ministro disse que, desde o início do conflito, o Irã defendeu o diálogo entre os sírios como uma maneira de resolver o problema, longe de soluções militares e acrescentou que Teerã "sempre parabenizará qualquer cessação séria e real das hostilidades, porque conduzirá ao começo de uma solução política da crise síria".

Nesse sentido, opinou que a principal condição para o fim da violência é "uma vontade honrada e real de todas as partes envolvidas, especialmente dos Estados Unidos, em lutar contra organizações terroristas".

Com relação ao bombardeio da coalizão internacional no sábado passado contra uma posição militar síria em Deir ez Zor, no nordeste sírio, Ansara apontou que "esta agressão não foi bem-sucedida como indicaram algumas partes", que ainda insistem em apoiar aos grupos terroristas.

O Pentágono admitiu que era "possível" que bombardeios da coalizão dirigida pelos Estados Unidos tivessem atacado militares e veículos das Forças Armadas sírias na cidade de Deir ez Zor. Em comunicado, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos garantiu que os soldados acreditavam estar atacando uma posição de um grupo da organização Estado Islâmico (EI), acompanhado há bastante tempo.

O ataque causou a morte de mais de 90 soldados das tropas governamentais sírias, segundo a apuração do Observatório Sírio de Direitos Humanos, enquanto a imprensa oficial síria situar o total em 83.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos