Morrem 2 soldados curdos e 9 jihadistas em combates no Iraque

Mossul/Bagdá, 20 set (EFE).- Pelo menos dois integrantes das forças de segurança do Curdistão iraquiano (peshmergas) e nove combatentes jihadistas morreram nesta terça-feira em um enfrentamento na frente de Baashiqa, que fica 14 quilômetros ao leste da cidade de Mossul, o principal reduto do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) no Iraque.

Guiaz al Suryi, comandante das forças curdas, disse à Agência Efe que o grupo jihadista realizou um ataque de madrugada contra as forças peshmergas.

Segundo Suryi, a ofensiva dos extremistas, que utilizaram suicidas, se concentrou contra o topo do monte Baashiqa, onde há várias posições das forças curdas.

Os confrontos se prolongaram durante duas horas e nele morreram dois peshmergas e outros três ficaram feridos, antes que os jihadistas recuassem depois que perderam nove combatentes, indicou o comandante das forças curdas.

O coronel de polícia Waziq al Hamdani, por sua vez, informou à Efe que a polícia de Ninawa tinha conseguido abater três drones do Estado Islâmico, equipados com câmeras e que o grupo jihadista utilizava para localizar posições e tropas inimigas com o objetivo de atacá-las.

O ataque do EI coincide com o início de uma operação por parte do exército iraquiano para tomar do grupo terrorista o controle da comarca de Al Shirqat, situada cerca de 100 quilômetros ao sul de Mossul.

A campanha conta com a participação de forças do exército iraquiano, da polícia e da milícia sunita Multidão dos Clãs, e também com o suporte da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos.

Além disso, nas províncias de Saladino, ao norte de Bagdá, e de Al Anbar, a oeste da capital, as forças de segurança iraquianas conseguiram capturar várias localidades que estavam sob controle dos extremistas.

Segundo uma fonte de segurança da cidade de Tikrit, a capital de Al Anbar, foram recuperadas hoje a cidade de Al Jamila al Garbiya e uma localidade situada ao leste de Al Sharqat, assim como Al Jarnaf, Al Aiza, Al Baaya, Al Chanukah e Al Jumsa.

A fonte acrescentou que os combatentes jihadistas quase não ofereceram resistência ao avanço das forças leais ao governo em Bagdá.

Nestes combates, morreram um soldado iraquiano e um jihadista, e outros quatro militares ficaram feridos.

Na província de Al Anbar, as forças governamentais realizaram avanços nas áreas de Jazira al Baghdadi e Jazira Haditha, a oeste de Ramadi, a capital da província.

Em Jazira al Baghdadi, as forças iraquianas conseguiram expulsar homens armados do EI das localidades de Al Zira e de Hayar al Kasir, situadas a 90 quilômetros a oeste de Ramadi.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos