Papa pede fim da divisão entre religiões perante a guerra

Cidade do Vaticano, 20 set (EFE).- O papa Francisco pediu nesta terça-feira que perante a guerra que existe em vários cantos do mundo não haja divisões entre as diferentes religiões, em sua homilia da missa matutina que celebrou na Casa Santa Marta, sua residência no Vaticano.

Francisco dedicou nesta terça-feira a homilia ao sofrimento causado pela guerra, poucas horas antes de viajar com destino a Assis (centro da Itália) para participar do encerramento da Jornada Mundial de Oração pela Paz promovida pela associação católica Comunidade de São Egídio e onde se reunirá com líderes de diferentes confissões religiosas.

"Não existe um Deus da guerra. O que faz a guerra é o demônio, o diabo, que quer assassinar todos. Perante isso não pode haver divisões entre as diferentes religiões", afirmou.

Francisco também disse que "não podemos fingir que não escutamos os gritos de dor de nossos irmãos e irmãs que sofrem pela guerra".

"Nós não vemos a guerra. Nos assustamos por algum ato de terrorismo, mas isto não tem nada a ver com o que ocorre esses países onde caem bombas dia e noite e assassinam crianças, idosos homens e mulheres", acrescentou.

"A guerra começa no coração", disse Francisco

"Pensemos só nas bombas, nos mortos, nos feridos, naquelas crianças e idosos que não recebem ajuda humanitária para poder comer. Não recebem remédios. Estão famintos e doentes por causa das bombas", acrescentou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos