Ameaça que provocou evacuação de escolas no Canadá era falsa, diz a polícia

Toronto (Canadá), 21 set (EFE).- A polícia do Canadá informou nesta quarta-feira que determinou que a ameaça de bomba que obrigou a evacuar 19.000 estudantes de 60 escolas na província Ilha do Príncipe Eduardo (PEI) "não é crível".

"Foi efetuada uma avaliação global da ameaça e a polícia está convencida que a ameaça não era crível", afirmou a Polícia Montada canadense em comunicado.

A instituição acrescentou que investiga o incidente, que começou quando as autoridades receberam na primeira hora de hoje um fax com ameaças sobre a detonação de explosivos em um número não determinado de escolas da província.

Após receber a ameaça, a Polícia Montada ordenou a evacuação das 60 escolas da província, a menor do país, situada no litoral do Atlântico.

Cerca de 19.000 estudantes foram retirados das escolas e transportados para centros de evacuação pelos funcionários dos próprios colégios. A Universidade de PEI, a única da província, também foi evacuada.

Na província vizinha de Nova Escócia, pelo menos três campus universitários foram evacuados após receberem ameaças de bomba também por fax.

O porta-voz da polícia, o sargento Kevin Bailey, declarou em PEI que, além das ameaças recebidas no Canadá, pelo menos uma escola nos Estados Unidos recebeu uma ameaça similar.

A desocupação das escolas foi mencionada hoje pelo primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, antes que a polícia determinasse que as ameaças eram falsas.

Trudeau afirmou durante uma entrevista coletiva que o governo estava "monitorando a situação de forma estreita" e que tudo estava "sob controle".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos