Dez cidadãos turcos, entre eles seis crianças, pedem asilo político na Grécia

Atenas, 21 set (EFE).- Dez cidadãos turcos, dois casais com um seis crianças, chegaram à ilha grega de Rodas a bordo de uma embarcação e pediram asilo político na Grécia, segundo informaram nesta quarta-feira as autoridades helenas.

"Chegaram ontem ao meio-dia à praia de Stegná e foram detidos pela Guarda Costeira sob a acusação de entrada ilegal na Grécia. Imediatamente após a detenção, pediram asilo político", declarou à Agência Efe uma fonte da polícia do arquipélago de Dodecaneso.

Segundo a imprensa local, as duas famílias declararam estar sendo perseguidas na Turquia por seus ideais políticas e temer por sua vida e pela de seus filhos.

A chegada destas dez pessoas coincidiu com a decisão que, segundo a imprensa do país, foi tomada nesta quarta-feira pelo serviço de asilo grego de rejeitar os pedidos de três dos oito militares turcos que chegaram na Grécia pouco depois do fracassado golpe de Estado de 15 de julho na Turquia.

As autoridades gregas não ocultaram seu mal-estar perante as demandas de asilo político de turcos relacionados com o fracassado golpe, já que desde o primeiro momento o governo turco exigiu com insistência a extradição desses oito militares.

No total, são 26 os cidadãos da Turquia que até agora pediram proteção em território heleno desde o fracasso do golpe de Estado.

Além dos oito militares, um juiz, um casal de professores universitários com dois filhos, três supostos homens de negócios e as duas famílias recém-chegadas, que segundo a polícia são trabalhadores do setor privado, solicitaram asilo até agora.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos