EUA negam violação de espaço aéreo durante Cúpula dos Não-Alinhados

Washington, 21 set (EFE).- O Departamento de Estado dos Estados Unidos negou nesta quarta-feira que uma de suas aeronaves tenha ingressado no espaço aéreo da Venezuela durante o desenvolvimento da 17ª Cúpula do Movimento dos Países Não-Alinhados (MNA), como denunciou o governo presidido por Nicolás Maduro.

"A aeronave americana não entrou em espaço aéreo venezuelano no dia 16 de setembro. Os voos americanos na região se realizam em conformidade com a lei internacional e com a soberania dos países", afirmou o porta-voz do Departamento de Estado, Joseph Crook.

A Venezuela denunciou ontem que uma aeronave da Guarda Costeira dos Estados Unidos cruzou seu espaço aéreo nos dias 16 e 17 de setembro, durante o desenvolvimento da Cúpula do MNA em Ilha Margarita.

"No dia 17, em plena cúpula, à noite, nosso sistema de detecção pôde observar a presença dessa aeronave a 130 milhas náuticas de Ilha Margarita", disse o ministro venezuelano de Defesa, Vladimir Padriño López.

De acordo com Padriño López, a incursão, que já tinha acontecido no dia anterior, foi efetuada por uma aeronave tipo Dash 8 "capaz de coletar informação em tempo quase real para sua compilação, análise e divulgação".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos