Dirigente da Al Qaeda morre no Iêmen após bombardeio dos EUA

Sana, 22 set (EFE).- Um destacado dirigente do grupo terrorista Al Qaeda no Iêmen morreu nesta quinta-feira em um ataque de um drone americano na província de Al-Beida'a, no centro do país, informou à Agência Efe uma fonte de segurança.

A fonte identificou o líder da Al Qaeda como Mohammed al-Baghdadi, conhecido como "Al Sinai", e explicou que o ataque do avião não-tripulado aconteceu quando o líder terrorista viajava em um veículo acompanhado por outra pessoa, que também morreu.

O bombardeio aconteceu na região de Al Sumaa, cerca de 270 quilômetros ao sudeste da capital iemenita Sana.

Os corpos de Al Sinai e de seu acompanhante, cuja identidade não foi revelada, foram encontrados pelos moradores da zona.

Tanto a Al Qaeda, como o grupo jihadista Estado Islâmico, aproveitaram a deterioração da segurança no Iêmen devido ao atual conflito entre as forças leais ao presidente Abdo Rabbo Mansour Hadi e os rebeldes houthis para se expandir nas áreas do sul do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos