Atentados suicidas em Bagdá matam pelo menos 15 civis

(Atualiza número de vítimas e acrescenta comunicado do EI)

Bagdá, 27 set (EFE).- Pelo menos 15 civis morreram e dezenas ficaram feridos nesta terça-feira em dois atentados suicidas perpetrados no sul de Bagdá, informou à Agência Efe uma fonte da polícia iraquiana.

O primeiro ataque, registrado no bairro Novo Bagdá, no sudeste da capital e de maioria xiita, deixou sete mortos e cerca de 30 feridos.

O terrorista detonou o colete com explosivos que levava encostado ao corpo perto de um escritório dos Correios, onde se aglomerava uma multidão.

O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) assumiu a autoria deste atentado contra os "apóstatas", como se refere aos xiitas, afirmando que atingiu 50 pessoas, entre mortos ou feridos.

"O irmão mártir Abu Ayub al Iraqui conseguiu detonar seu colete explosivo no meio de um grupo de apóstatas na zona de Nova Bagdá", segundo o comunicado dos jihadistas.

Um segundo suicida detonou o colete diante de uma concessionária para a venda de carros no distrito sudoeste de Baya, acrescentou a fonte.

Pelo menos oito pessoas perderam a vida e outras 30 ficaram feridas por esta explosão, que causou também danos materiais em veículos e edifícios dos arredores.

O EI, que proclamou um califado em junho de 2014 nas zonas sob seu controle do Iraque e Síria, perpetra com frequência atentados suicidas em Bagdá, especialmente contra xiitas.

O mais grave dos últimos tempos ocorreu em julho no bairro de maioria xiita de Al Karrada, onde um ataque suicida com carro-bomba tirou a vida a quase 300 pessoas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos