Papa pede na Geórgia que "jamais seja feito proselitismo com ortodoxos"

Tbilisi, 1 out (EFE).- O papa Francisco pediu neste sábado que "jamais seja feito proselitismo com os ortodoxos" e que "nunca sejam condenados", durante o encontro que manteve com seminaristas, religiosos e fiéis católicos na igreja da Imaculada em Tbilisi.

"O proselitismo é um pecado contra o ecumenismo. Jamais se deve fazer proselitismo contra os ortodoxos", disse o papa na Geórgia, país onde a maioria da população pertence à Igreja ortodoxa.

Francisco se encontrou com cerca de 300 católicos entre consagrados e fiéis e escutou vários testemunhos, um deles sobre o ecumenismo, o caminho de união dos cristãos e os obstáculos que está tendo.

"Deixemos aos teólogos que estudem isto", disse o papa argentino contestando de maneira improvisada os testemunhos.

O papa acrescentou que o que se deve fazer com os "vizinhos ortodoxos" é "ser aberto" e "ser amigo" e "nunca forçá-los para que se transformem", acrescentou.

Francisco explicou que os ortodoxos "são irmãos e irmãs nossos, discípulos de Jesus Cristo".

A viagem do papa à Geórgia está marcada pelo desejo de traçar pontes com os ortodoxos.

O patriarca ortodoxo georgiano, Elias II, foi ao aeroporto para receber o papa e depois o acolheu muito cordialmente na sede do Patriarcado.

No entanto, nesta manhã estava previsto que uma delegação ortodoxa participasse da missa que o pontífice realizou em um estádio de futebol de Tbilisi, mas finalmente não apareceu.

"Respeitamos sua decisão", afirmou o porta-voz do Vaticano, Greg Burke.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos