Promotoria grega investiga maus-tratos a 5 menores refugiados em delegacia

Atenas, 1 out (EFE).- A Promotoria grega investiga neste sábado denúncia de maus-tratos e humilhação por parte da polícia helena a cinco crianças refugiadas, de entre 9 e 14 anos, em uma delegacia de Omonia, no centro de Atenas, que foram detidas em uma operação na terça-feira.

Aparentemente, segundo a promotoria, dito dispositivo, durante o qual também foram detidos dois adultos, tinha como objetivo "a busca de armas de fogo" ilegais, embora só tenham sido encontrados uniformes e armas de brinquedo, provavelmente destinadas a ser usadas em uma representação teatral.

Os cinco menores denunciaram após a detenção que os agentes lhes fizeram passar sete horas em dependências policiais, foram obrigados a se despir enquanto recebiam comentários racistas e sexuais, alguns foram golpeados, não tiveram acesso à água potável ou uso de telefones celulares e além disso foram fechados em celas com presos comuns e drogados.

O Ministério de Proteção Cidadã afirmou em comunicado que "investiga caso e é conhecido por ser implacável" neste tipo de comportamentos embora tenha dito que "não se deve tirar conclusões precipitadas de uma investigação em curso".

O Syriza, partido majoritário na coalizão de governo do primeiro-ministro, Alexis Tsipras, solicitou que sejam demitidos imediatamente "os que cometeram, toleraram e ocultaram estes atos". EFE

ov/ff

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos