Bombardeio no leste de Aleppo mata sete membros da mesma família

Cairo, 2 out (EFE).- Pelo menos sete membros de uma mesma família morreram na noite de sábado durante um bombardeio aéreo em uma aldeia do município de Maraa, no norte da província síria de Aleppo, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Segundo a ONG, aviões que "poderiam ser da coalizão internacional" liderada pelos Estados Unidos atacaram a população de Gaitun.

O ataque causou também um número indeterminado de feridos, alguns em estado grave, por isso que o balanço de vítimas mortais pode aumentar.

Por outro lado, o Observatório informou que continua a ofensiva do regime sírio no norte e centro da cidade setentrional de Aleppo, capital da província homônima.

A ONG indicou que foram bombardeadas várias zonas do norte da cidade controladas pelas milícias rebeldes e grupos islamitas, enquanto continuam os enfrentamentos em torno da entrada norte de Aleppo.

As forças do regime e as milícias que apoiam Damasco fizeram avanços nesta zona e tomaram o controle da fábrica de Al Shaquif.

Além disso, durante a noite, continuaram os confrontos entre forças da oposição e grupos islamitas, por um lado, e as forças fiéis ao regime de Bashar al Assad, nas cercanias dos cêntricos bairros de Bustan Basha e Suleiman al Halbi.

Os ataques estiveram acompanhados de intensos ataques aéreos, segundo a ONG.

Em 22 de setembro, as forças governamentais sírias, respaldadas pela aviação russa, retomaram sua ofensiva em Aleppo em uma tentativa de progredir frente aos rebeldes, dias depois do fim de uma trégua de uma semana estipulada em todo o país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos