Chuvas por passagem de furacão Matthew afetam referendo na Colômbia

Bogotá, 2 out (EFE).- As chuvas atribuídas à passagem do furacão Matthew pela Colômbia dificultaram, especialmente no litoral atlântico, a votação no referendo sobre o acordo de paz assinado pelo governo e as Farc, disseram neste domingo fontes oficiais.

Os mais afetados pelas chuvas são os departamentos da La Guajira, Magdalena, Bolívar e Atlântico, incluída Barranquilla, sua capital, onde chove sem parar desde o amanhecer.

O ministro do Interior, Juan Fernando Cristo, disse em comunicado que por efeitos climáticos houve inconvenientes para a chegada do material eleitoral a 15 locais de alta Guajira que têm um potencial de mais de 32 mil eleitores.

Já a Defensoria Pública afirmou que as chuvas continuam na Colômbia como consequência da passagem de Matthew, que ocasiona inundações em vários municípios, especialmente no norte do país, "por isso que está afetando as votações".

O órgão detalhou que, por exemplo, no departamento do Magdalena o rio Ticurinca transbordou "causando inundação" e que na população de Aracataca, onde nasceu o prêmio Nobel de Literatura Gabriel García Márquez, a votação nem chegou a ser iniciada.

O prefeito dessa população, Pedro Sánchez, disse que 70% do perímetro urbano está inundado, incluindo os postos de votação.

"A esta hora ninguém votou e não acho que haverá votação", disse o líder a veículos de imprensa locais ao mesmo tempo que pediu ajuda aos organismos de socorro departamental e nacional para atender a emergência.

Segundo a União Nacional de Gestão do Risco de Desastres (UNGRD), "as chuvas geradas na noite (do sábado) e madrugada de hoje deixam inundações nos municípios de Aracataca, Algarrobo, Fundacion e Santa Marta, em Magdalena", por enquanto sem vítimas mortais e nem feridos.

Em Barranquilla, capital de Atlántico, também foram reportadas intensas chuvas desde a primeira hora do dia, o que fez com que os postos de votação estivessem quase sem público durante a manhã.

A mesma coisa ocorre em Cartagena das Indias e em outros setores do centro e sudoeste do país, enquanto em Bogotá a jornada começou com uma forte chuva, mas ao meio-dia o sol voltou a aparecer.

Na véspera, o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, afirmou que o furacão Matthew não afetaria a votação deste domingo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos