Jornalista italiano morre atingido por franco-atirador jihadista na Líbia

Trípoli, 2 out (EFE).- Um jornalista de nacionalidade italiana morreu neste domingo na cidade de Sirte, na Líbia, após ser supostamente atingido por um franco-atirador do braço líbio do grupo jihadista Estado Islâmico (EI), informaram à Agência Efe fontes medicas.

Mohamad Ajnuf, médico do hospital de campanha erguido nesta cidade do Mediterrâneo, afirmou que o repórter, a quem só identificou com o nome de Alseio, foi internado com um ferimento mortal e só foi possível certificar sua morte.

Com sua sede na cidade de Misrata, a Aliança de Milícias do Oeste da Líbia, ligado ao chamado governo de união nacional - apoiado pela ONU -, empreendeu em junho uma ambiciosa ofensiva para libertar Sirte, em poder do braço líbio do EI desde fevereiro de 2015.

Cinco meses depois, cerca de 200 jihadistas - em sua maioria especialistas em explosivos e franco-atiradores com experiência em combate na Síria e no Iraque - ainda resistem no "distrito 1", uma área assomada ao mar de dois quilômetros quadrados densa em edificações baixas e estreitos becos.

Os combates se intensificaram hoje nessa região, e neles pelo menos seis milicianos da citada Aliança morreram e cerca de 50 ficaram feridos, segundo relataram à Efe fontes medicas na cidade.

Segundo as mesmas, os enfrentamentos explodiram após um ataque aéreo no coração da cidade.

"Os corpos de dez terroristas do EI ficaram jogados nas ruas" do "distrito 1", o único ainda em poder dos fanáticos islamitas, indicaram, por sua parte, responsáveis militares.

A Líbia é vítima do caos e da guerra civil desde que, em 2011, forças multinacionais ajudaram os rebeldes a derrubar a ditadura de Muammar Kadafi.

Cinco anos depois, dois governos, um em Trípoli e outro em Tobruk lutam pelo poder e o controle dos recursos petroleiros com ajuda de dezenas milícias que frequentemente mudam de lado.

Da situação se beneficiaram grupos jihadistas como o braço líbio do EI, o Boko Haram e a organização da Al Qaeda no Magrebe Islâmico, que penetraram e estenderam sua influência no país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos