Regiões mais afetadas pelo conflito na Colômbia votaram "sim" para a paz

Bogotá, 2 out (EFE).- O voto pelo "sim" no referendo sobre o acordo de paz do governo da Colômbia com as Farc ganhou nas regiões mais afetadas pelo conflito armado, apesar de o "não" ter conseguido a vitória em nível nacional.

Em Bojayá, cidade do departamento (estado) de Chocó, onde em 2 de maio de 2002 morreram cerca de cem pessoas devido à queda de uma bomba das Farc sobre a igreja na qual tinham se refugiado 300 moradores durante um combate dos guerrilheiros com paramilitares, o "sim" obteve uma arrasadora vitória com 95,76% dos votos.

Além disso, em San Vicente del Caguán, no departamento do Caquetá, que entre 1999 e 2002 foi sede de um fracassado processo de paz do governo com as Farc, a opção do "sim" ganhou com 62,93%, e o "não" recebeu 37,06%.

Em Toribio (Cauca), no sudoeste, outro município que viveu na própria carne o conflito armado, o "sim" obteve 84,80%, e o "não" teve 15,19%.

Em Altero (Antioquia), cujas zonas rurais foram das mais afetadas por massacres da guerrilha, o "sim" ganhou com 56,05%, contra 43,94% do "não".

Já em Mitú, capital de Vaupés, na fronteira com o Brasil, onde uma ocupação das Farc em 1998 deixou 41 mortos entre policiais, militares e civis, além de ter feito 61 reféns por vários anos, o "sim" obteve 75,62%, enquanto o "não" recebeu 872.

Em Chalán, no Caribe e onde 11 policiais morreram por causa da explosão de um burro que transportava explosivos escondidos entre bananas em 1996, o "sim" ganhou com 65,09%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos