AI vê rejeição ao acordo de paz na Colômbia como uma "oportunidade perdida"

Londres, 3 out (EFE).- A organização dos direitos humanos Anistia Internacional (AI) considerou uma "oportunidade perdida" para a paz na Colômbia o inesperado triunfo do "não" ao acordo alcançado com as Farc em um referendo.

Em comunicado emitido desde Londres, a Anistia indicou que a rejeição a esse acordo, forjado após quatro anos de negociações, representa "uma oportunidade perdida para que o país finalmente se afaste de sua trágica guerra de mais de 50 anos".

A opção do "não" ao acordo de paz assinado com a guerrilha se impôs com 50,21% de apoio contra o "sim", que obteve 49,78%.

O dia da consulta "será recordado nos livros de história como o momento no qual Colômbia deu as costas ao que poderia ter sido o final de uma guerra de mais de 50 anos que devastou milhões de vidas," afirmou Erika Guevara-Rosas, diretora do programa da AI para as Américas.

Segundo Guevara-Rosas, apesar não ser perfeito, o acordo negociado entre as Farc e o governo do presidente Juan Manuel Santos "representava um caminho concreto rumo à paz e justiça".

"A incerteza que este voto ajuda pode ter colocado milhões de pessoas na Colômbia, particularmente grupos vulneráveis como indígenas, afro-descendentes e camponeses, em maior risco de sofrer violações aos direitos humanos", opinou a responsável de Anistia.

Segundo esta organização, agora é "imperativo" que a Colômbia "não se afaste deste projeto e que o país continue se movimentando rumo à paz que tantas milhões de pessoas desejam." EFE

prc/ff

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos