Avós da Praça de Maio identificam 121º neto apropriado na ditadura

Buenos Aires, 3 out (EFE).- As Avós de Praça de Maio da Argentina conseguiram restituir a verdadeira identidade de seu 121º neto, apropriado ilegalmente durante a ditadura militar que governou o país entre 1976 e 1983.

Trata-se de um homem de 40 anos, que se apresentou perante a Comissão Nacional pelo Direito à Identidade e se prestou voluntariamente a realizar os testes genéticos.

A organização humanitária, dedicada a buscar cerca de 500 crianças apropriados pela regime militar, dará nesta terça-feira uma entrevista coletiva para oferecer detalhes do caso.

"Isto é o triunfo da verdade sobre a mentira e romper esse plano sistemático, que pretendia que estes meninos nunca soubessem de sua origem e não se encontrassem conosco", disse hoje a titular das Avós de Praça de Maio, Estela de Carlotto, em declarações à emissora "C5N".

Carlotto contou que o "neto 121", que é de Buenos Aires e tem um irmão biológico, não estará presente na entrevista coletiva e tem ainda que processar o "choque" da notícia.

A titular das Avós declarou ainda que o jovem "estava convencido sw que não era filho de desaparecidos, mas a generosidade" o levou a se voluntariar para fazer os exames genéticos.

"É uma pessoa muito doce e muito boa", destacou Carlotto, que acrescentou que o jovem ainda não conheceu a sua verdadeira família. EFE

nk/rsd

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos