Bombardeio causa danos irreparáveis em maior hospital do leste de Aleppo

Beirute, 3 out (EFE).- O bombardeio que atingiu nesta segunda-feira o hospital M10, o maior do leste da cidade de Aleppo, na Síria, causou "danos irreparáveis" a suas instalações, disse à Agência Efe um porta-voz da Sociedade Médica Sírio-Americana (SAMS).

"O hospital ficou completamente devastado e não pode ser reparado", declarou a fonte, cuja organização presta apoio aos centros médicos do leste de Aleppo.

O porta-voz disse que o hospital foi atingido por uma bomba anti-bunker, que causou a morte de três funcionários que participavam de trabalhos de consertos. O projétil criou um buraco de dez metros de profundidade e de cinquenta metros de largura.

Esta é a terceira vez que o M10 foi alvo de um bombardeio em um período de dez dias. No sábado, um ataque fez com que ele ficasse fechado, e hoje um grupo de técnicos e de médicos foi ao local para salvar equipamentos e remédios, além de iniciar trabalhos de reparação.

Atualmente, só restam cinco hospitais em funcionamento no leste de Aleppo, assediada pelo exército sírio e controlada pelos opositores.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos