Cartes e Temer conversam no Paraguai sobre comércio e integração bilateral

Assunção, 3 out (EFE).- Os presidentes do Brasil, Michel Temer, e do Paraguai, Horacio Cartes, se reuniram nesta quarta-feira em Assunção para conversar sobre o comércio entre os dois países, com foco no Mercosul, e a integração bilateral.

Os dois presidentes mantiveram um breve encontro na residência oficial de Mburuvicha Roga. Posteriormente, participaram de uma reunião ampliada com a presença de diferentes ministros de ambos os governos. Temer ainda deve participar de um jantar oferecido na residência presidencial antes de voltar ao Brasil.

O presidente chegou na tarde desta segunda-feira ao Paraguai depois de ter visitado Buenos Aires, onde encontrou com o presidente da Argentina, Mauricio Macri. Eles conversaram sobre o fortalecimento do Mercosul e a necessidade da Venezuela cumprir os requisitos para se integrar definitivamente ao bloco.

Depois de aterrissar na capital paraguaia, Temer disse que trataria com Cartes sobre os "não poucos" interesses comuns entre os dois países, citando os "níveis de exportação e importação muito sólidos" e a "integração" dos dois países.

Segundo Temer, o Mercosul deve revistar toda sua estrutura tarifária, ampliar seus horizontes comerciais e acabar com as barreiras entre seus membros, além de modernizar os trâmites burocráticos do bloco, a fim de facilitar o comércio.

A viagem de Temer por Argentina e Paraguai representa, além disso, uma aproximação com seus dois principais aliados no Mercosul, já que os três países se opuseram à tentativa da Venezuela de assumir a presidência rotativa do bloco em julho. O mandato correspondia ao país devido à regra da ordem alfabética, depois o fim do período em que o grupo foi liderado pelo Uruguai.

No último dia 13 de setembro, Argentina, Brasil e Paraguai acertaram que a Venezuela, aceita como membro de pleno direito do Mercosul em 2012, não podia exercer a presidência rotativa por não ter ratificado todos os acordos do bloco.

Os três países, com a abstenção do Uruguai, determinaram que a Venezuela tem até o dia 1º de dezembro deste ano para se adequar às regras e evitar ser suspensa por tempo indeterminado do bloco.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos