OEA pede diálogo para que processo de paz chegue a todos os colombianos

Washington, 3 out (EFE).- O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, pediu nesta segunda-feira um "diálogo inclusivo" para que o processo de paz "chegue a todos os colombianos" depois que o "não" ganhou no referendo do domingo sobre o acordo de paz assinado com as Farc.

"É fundamental que o processo de paz chegue a todos os colombianos, incluindo aos 60% que não votaram. Apoiamos diálogo inclusivo. A Paz é obra de todos", escreveu Almagro em seu Twitter.

Junto dessa mensagem ele repostou uma publicação do presidente colombiano, Juan Manuel Santos, feita ontem no fim da tarde na qual o líder anunciava: "Amanhã (segunda-feira) convocarei às forças políticas, em particular as do "não", para escutá-las, abrir o diálogo e determinar o caminho a seguir".

As forças do "não" mencionadas por Santos estão lideradas por seu antecessor, o ex-presidente Álvaro Uribe, chefe da oposição e do partido Centro Democrático, que manifestou ontem sua disposição a participar do acordo nacional.

Santos se reunirá hoje com os líderes dos partidos políticos do país para explorar caminhos a seguir após a derrota sofrida no plebiscito, mas não se sabe ainda se Uribe participará desse encontro.

O "não" venceu ontem com 50,21% dos votos contra 49,78% do "sim", em uma votação que teve abstenção de 62,57% dos eleitores.

A OEA acompanhou à Colômbia com sua Missão de Apoio ao Processo de Paz (MAPP) desde 2004. A organização enviou também uma missão de observação para o referendo do domingo, após haver acompanhado anteriormente 14 processos eleitorais na Colômbia desde 1994.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos