Furacão Matthew causa 3ª morte no Haiti e isola comunidades

Porto Príncipe, 4 out (EFE).- A fúria do furacão Matthew que castigou o Haiti nesta terça-feira causou a terceira morte no país, o isolamento da região sul com a capital, Porto Príncipe, e destruiu centenas de casas nessa área, a mais afetada pela tempestade.

Um homem ainda não identificado morreu na cidade de Port Salut, onde centenas de casas foram destruídas pelo furacão, que passou pela região com ventos de mais de 220 km/h.

A passagem do furacão Matthew também destruiu a ponte principal que liga a cidade de Grand Goave à capital haitiana, além de ter causado sérios problemas na comunicação telefônica e pela internet entre Porto Príncipe e departamentos do sul como Grand Anse, e as cidades de Jeremie, Anse D'haineau e Pestel, entre outras.

A tempestade obrigou o deslocamento de milhares de pessoas, que permanecem em refúgios e casas particulares, informaram as autoridades. Em Jeremie, uma das localidades no sul mais atingidas até agora, mais de 300 presos tiveram que ser realocados.

Em Porto Príncipe, onde há vários bairros vulneráveis como Cite Soleil e Carrefour, também foram registradas fortes chuvas e ventos.

O governo haitiano, que ainda não deu uma avaliação sobre os danos, disponibilizou US$ 7,7 mil para cada um dos 140 municípios para atender as eventualidades causadas pelo furacão, que é o mais poderoso que se formou no Atlântico desde Félix, em 2007, que causou mais de 130 mortos na Nicarágua.

Apesar da passagem do furacão Matthew, o Conselho Eleitoral do Haiti anunciou que mantém para no próximo domingo a realização das eleições gerais.

"Sabemos que a situação do país é frágil, mas temos que continuar com o processo", afirmou em comunicado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos