Srebrenica elege prefeito sérvio 21 anos após genocídio de muçulmanos

Sarajevo, 4 out (EFE).- Os moradores da cidade bósnia de Srebrenica, conhecida pelo genocídio de muçulmanos em 1995 pelas tropas servo-bósnias durante a guerra, elegeram um prefeito no último domingo, de acordo com os resultados parciais das eleições municipais anunciados nesta terça-feira.

Após a apuração de 89% das urnas, o sérvio Mladen Grujicic lidera com 70,4% dos votos, contra 29,3% de seu rival, o atual prefeito, o muçulmano Camil Durakovic, anunciou a Comissão Eleitoral em seu site.

Apesar de já não poder superar a votação de Grujicic, Durakovic ainda não perdeu todas as esperanças e advertiu que apresentará queixas por supostas irregularidades na apuração.

Grujicic foi candidato comum dos partidos servo-bósnios para a Prefeitura de Srebrenica, enquanto Durakovic é um candidato independente, que contou com o apoio da maioria das formações muçulmanas do país.

A população muçulmana de Srebrenica considera Grujicic um nacionalista radical que nega que o massacre de Srebrenica tenha sido genocídio, como determinou a justiça internacional.

Por sua vez, o representante da associação Mães das vítimas de Srebrenica, Kada Hotic, teme que o político sérvio possa obstruir as comemorações do massacre de cerca de oito mil muçulmanos pelas tropas servo-bósnias, que acontece todo dia 11 de julho.

Grujicic, no entanto, garantiu que nada mudará na comemoração e que respeita "cada vítima e aqueles que perderam alguém" no massacre.

A tragédia de julho de 1995 no antigo enclave protegido pela ONU, poucos meses antes do fim da guerra bósnia (1992-1995), é o pior massacre na Europa desde a Segunda Guerra Mundial.

Na pequena cidade de Srebrenica, a divisão e desconfiança entre muçulmanos e sérvios, cristãos ortodoxos, é evidente no dia a dia, mais de vinte anos depois da guerra, embora todos sofram com problemas como o desemprego e a falta de perspectivas.

Srebrenica está localizada na entidade sérvia da Bósnia-Herzegovina, país que também é formado por uma entidade comum de muçulmanos e croatas.

Segundo o censo de 2013, na cidade vivem 7.250 muçulmanos e mais de 6.000 sérvios.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos