Bombardeio contra cidade de maioria curda na Síria deixa pelo menos 13 mortos

Beirute, 5 out (EFE).- Pelo menos treze pessoas morreram nesta quarta-feira por conta de um bombardeio contra a cidade de Zalzana, de maioria curda e situada no norte da Síria, segundo informações do Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

A ONG não descarta que o número de falecidos possa aumentar, pois há informações que poderia haver outros 20 mortos, além de feridos.

A fonte disse que, por enquanto, ainda não sabe se os dispositivos utilizados no ataque eram da coalizão internacional contra o grupo terrorista Estado Islâmico (EI), liderada pelos Estados Unidos, ou da Força Aérea da Turquia.

Zalzana está localizada a 16 quilômetros do norte da população de Al Bab, um dos bastiões do EI em Aleppo.

Nessa área, facções rebeldes e islâmicas sírias, apoiadas por carros de combate e a aviação turca, desenvolvem desde o dia 21 de agosto uma operação militar contra os jihadistas.

Os curdos acusam as forças turcas de ter atacado em várias ocasiões desde o início da ofensiva, que transcorre na faixa da fronteira entre Aleppo e Turquia.

No entanto, nessa área também opera a coalizão internacional, que fornece suporte para as Forças da Síria Democrática (FSD) - uma coalizão armada curdo-árabe - na luta contra o EI.

Por outro lado, o Observatório informou da morte um soldado turco pelos ferimentos sofridos durante a batalha contra o EI nos arredores da cidade de Al Rai, no norte de Aleppo, subindo para sete o número de militares da Turquia que morreram desde o final de agosto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos