Eleições gerais no Haiti são adiadas após passagem de furacão Matthew

Porto Príncipe, 5 out (EFE).- O Conselho Eleitoral Provisório do Haiti (CEP) anunciou nesta quarta-feira o adiamento das eleições gerais previstas para o próximo domingo, dia 9, por conta dos danos provocados pelo furacão Matthew, que mantém o sul do país sem comunicação.

"Por enquanto, não podemos garantir a distribuição dos materiais (eleitorais) em todo o país", disse o presidente do CEP, Léopold Berlanger, em entrevista coletiva.

Conforme informou, na próxima semana o órgão anunciará a nova data da votação.

Até a última segunda-feira e apesar da passagem do potente furacão, o CEP garantia a realização da disputa, crucial para a estabilidade política e social do país, embora alguns meios de comunicação ventilassem a possibilidade de adiamento.

"Sabemos que a situação do país é delicada, mas temos que continuar com o processo", afirmou em comunicado à época.

O furacão Matthew tocou terra ontem no Haiti deixando pelo menos nove mortos, milhares de deslocados e comunidades inteiras isoladas, principalmente no sudoeste do país. O governo não consegue estabelecer contato com várias regiões do sul, atingidas severamente pelo fenômeno e não foi possível nem mesmo quantificar os danos causados por Matthew em um país muito vulnerável aos desastres naturais e que ainda não se recuperou das devastadoras consequências do terremoto de 2010.

As eleições do domingo foram convocadas depois que o CEP invalidou o pleito de outubro de 2015 por supostas irregularidades.

Na votação de domingo que vem participariam 27 candidatos, entre eles Jovenel Moise, do Partido Haitiano Tèt Kale, e Jude Celestin, da Liga Alternativa pelo Progresso e Emancipação Haitiana, que obtiveram 32,81% e 25,27% dos votos, respectivamente, nas eleições suspensas de 2015.

Desde 15 de fevereiro deste ano, o Haiti é dirigido pelo presidente interino, Jocelerme Privert, após concluir, uma semana antes, o período do governo de Michel Martelly sem que um sucessor ao posto tivesse sido eleito devido à crise política que domina o país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos