Pagamento por escâner da íris chega a maior campo de refugiados jordaniano

Cairo, 6 out (EFE).- O inovador sistema de pagamento através do reconhecimento do íris foi introduzido neste quinta-feira no campo de refugiados sírios de Zaatari, o maior da Jordânia, anunciou o Programa Mundial de Alimentos (PMA) da ONU.

Este sistema, que desde fevereiro passado foi testado em outros dois acampamentos jordanianos, permitirá cerca de 76 mil refugiados sírios adquirir os produtos que lhes são atribuídos pela ONU sem necessidade de usar dinheiro, cartões ou vales.

"O sistema de pagamento com escaneamento da íris foi muito bem-sucedido e estamos entusiasmados com o fato de que agora vamos poder servir com este sistema inovador aos refugiados sírios que vivem no maior campo da Jordânia", declarou o diretor do PMA no país, Maguid Yahia.

"A tecnologia de escaneamento da íris mudou a experiência de compra dos refugiados na Jordânia, tornando-a muito mais fácil e segura, ao mesmo tempo que melhora o controle dessas compras", acrescentou.

O sistema está sendo aplicado em colaboração com a Agência das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur), e se baseia na coleta de dados biométricos desta última organização, encarregada de registrar os refugiados que chegam da Síria.

A íris do comprador é escaneada e o sistema comprova que ele está incluído na base de dados do Acnur e que pode se beneficiar da ajuda do PMA, que oferece assistência a mais de meio milhão de refugiados sírios através deste sistema e de vales.

Atualmente há mais de 600 mil refugiados sírios registrados na Jordânia, segundo a Acnur, embora as autoridades elevem esse número para mais de 1,2 milhão de pessoas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos