Chefe das Farc diz que prêmio que mais deseja é a paz da Colômbia

Bogotá, 7 out (EFE).- O chefe máximo das Farc, Rodrigo Londoño, mais conhecido como "Timochenko", disse nesta sexta-feira que o único prêmio que a guerrilha almeja é a paz, em referência ao Nobel dado ao presidente colombiano, Juan Manuel Santos.

"O único prêmio a que aspiramos é da paz com justiça social para a Colômbia sem paramilitarismo, sem retaliações nem mentiras", escreveu "Timochenko" em seu Twitter.

Santos recebeu hoje com o Prêmio Nobel de Paz por seus "grandes esforços" em busca da paz após 52 anos de conflito armado, de acordo com o Comitê Nobel da Noruega.

O presidente da Colômbia e o líder das Farc assinaram em 26 de setembro em Cartagena de Indias o acordo que põe um fim ao conflito armado, mas o texto foi rejeitado com 50,21% dos votos no referendo realizado no domingo passado.

As delegações de paz do governo e da guerrilha disseram hoje à imprensa em Havana que publicaram um comunicado conjunto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos