Ex-locutor da "BBC" é condenado a 13 anos de prisão por abusar de menores

Londres, 7 out (EFE).- O ex-locutor e apresentador da rádio "BBC" Chris Denning foi preso nesta sexta-feira, após ter sido condenado a 13 anos de prisão por cometer 21 crimes sexuais com menores de idade entre 1969 e 1986.

Denning, de 75 anos, foi um dos primeiros apresentadores da "BBC Two", quando entrou no ar em 1964, e um dos fundadores da "BBC Radio 1". Em agosto, ele reconheceu ter abusado de 11 crianças e jovens, com idades entre 8 e 16 anos, e foi condenado por "cometer ataques inapropriados e depravados".

O juiz Alistair McCreath, que ordenou sua imediata prisão, garantiu que Denning utilizou sua "fama" e sua "aura" de celebridade para abusar dos menores e descreveu estes atos como "completamente pervertidos".

"Seduziu todas estas crianças. A imensa maioria era adolescente, embora muitos deles fossem mais jovens. Utilizou sua fama, sua proximidade com outras celebridades e sua familiaridade com a indústria da música para ganhar a amizade e a admiração deles. Não podemos esquecer nunca que todo o sofrimento destas vítimas foi provocado pelo senhor, para seu próprio benefício", afirmou o juiz.

A condenação de Denning acontece quatro anos depois de explodir no Reino Unido o escândalo em torno de Jimmy Savile, o falecido apresentador da "BBC" que abusou de mais de 200 crianças e adultos por mais de 50 anos.

Denning ganhava a confiança dos menores e se os levava a sua casa. Lá, dava a eles álcool e cigarros e depois os obrigava a tirar fotos sem roupa, a ver vídeos pornôs e a manter relações sexuais com ele.

"Para uma das vítimas ele prometeu que usaria seus conhecimentos para colocá-la dentro da indústria musical e convenceu a participar nu de uma sessão de fotos", disse o promotor Jonathan Polnay.

Denning ganhou fama nos anos 60, após se tornar um dos primeiros apresentadores da rede "BBC Two". Mesmo depois de lançar sua própria produtora, continuou atuando na "BBC" até o começo dos anos 70.

Ele já tinha sido condenado no passado por abusos a menores. Em 1985, passou 18 meses preso por "conduta obscena" e em 1988, foi sentenciado a três anos de prisão por "abuso sexual e posse de imagens indecentes". Em 1997, foi detido na República Tcheca e em 2000, foi condenado por um tribunal de Praga a quatro anos e meio de prisão por manter relações sexuais com menores.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos